Ideas

Pedagogia de Joseph Beuys

Objetivo geral

Realizar uma atividade que coloque os alunos a par dos principais aspectos pedagógicos existentes na trajetória de Joseph Beuys.

Objetivo específico

A aula se dirige a alunos do Curso de Licenciatura em Educação Artística pretendendo, além de situar a visão pedagógica de Beuys, mostrar a importância de se incluir a Arte Contemporânea nas futuras aulas dadas por estes alunos, exemplificando o quanto esta tarefa é viável.

Conteúdo programático e Procedimento

Imagens relacionadas a “escritos”, ambos selecionados de livros sobre o artista.

Teoria- 30 min

  • Ressaltar a importância de se ensinar a Arte Contemporânea para que ela não seja um “grito” abafado:

1958-1985 iN Musée National d'Art Modene, Centre Georges Pompidou, Paris
1958-1985 iN Musée National d’Art Modene, Centre Georges Pompidou, Paris
  • Conversar sobre o risco que a aula que será dada implica, já que necessita da participação efetiva dos alunos:

 26/11/1965 iN Galerie Schmela, Dusseldorf
26/11/1965 iN Galerie Schmela, Dusseldorf

“Para Beuys, a proposta da filosofia é chegar ao materialismo; em outras palavras, ir em direção à morte: matéria. Para dizer algo sobre a vida, alguém tem de entender a morte: a metodologia da redução.”

“O artista preferia explicar pinturas aos animais do que às pessoas, porque os primeiros têm mais intuição, enquanto o homem deixou essa sensibilidade de lado. O Estado negligencia o homem, e a arte mostra a possibilidade de que tudo se concentre, de novo, no homem.”

  • Falar sobre a transformação como resultado da interação entre aluno e professor:

1963 Tábua pintada de branco, plasticina e soldado de chumbo cM 5,5 x 30 x 20 iN Block Beuys, Hessiches Landesmuseum Darmstadt, sala 7, vitrine 4 Fiel depositário, Espólio Joseph Beuys
1963 Tábua pintada de branco, plasticina e soldado de chumbo cM 5,5 x 30 x 20 iN Block Beuys, Hessiches Landesmuseum Darmstadt, sala 7, vitrine 4 Fiel depositário, Espólio Joseph Beuys

“A teoria da escultura social passava de uma energia caótica e sem forma, por meio de um processo de harmonia e moldagem, para uma forma determinada e cristalizada.”

“A fenomenologia estava presente em todas as ações desse artista. Beuys utilizava uma metodologia na qual a mesma obra era apresentada em diferentes locais, com caráter distinto, pois o público era outro, as histórias das pessoas e dos lugares eram diferentes, e consequentemente as respostas e atuações seriam diferentes. Ele respeitava os contextos em que viviam os indivíduos, aproveitando tudo o que poderia provocar-lhes um pensamento, uma reação; Beuys construía uma teoria com seu público, elaborando uma escultura social que realmente pertencesse e provocasse o ser humano envolvido.”

“Em alguns de seus trabalhos, Beuys metaforizava maneiras de tentar fazer compreender que diferentes idéias podem conviver em um mesmo espaço (unidade na diversidade).”

“As esculturas sociais provocam evoluções. Cada um é um artista cujas estruturas nunca estão terminadas; o pensamento está sempre em processo de reações, fermentações, decomposições. Tudo está constantemente em estado de mudança.”

“(…) ele não queria que a presença das pessoas representasse o calor físico, mas sim o calor geral no curso de um processo.”

  • Discutir a biografia/lenda de Beuys mostrando que com este método ele dota a sua vida de significado, fazendo do próprio corpo um mosaico de conceitos:

 21-25/05/1974 iN Galerie René Block, Nova York
21-25/05/1974 iN Galerie René Block, Nova York

“Joseph Beuys resgatou a idéia do professor pastor, orador, que com um bastão indica caminhos para a humanidade.”

“Levar a experiência de vida em suas obras e usar o sofrimento como fonte de criatividade e como caminho para o autoconhecimento é um aspecto que pode ser transposto para o educador e para o educando, construindo um estado denominado “estado de saber”, sem necessariamente passar por este sofrimento que o artista passou.”

Prática -1 h 20 min

  • Escrever na lousa “significado do ser humano” e explicar que este será um espaço aberto a todos que queiram utilizá-lo em qualquer momento da aula.

  • Comparar e discutir as obras:

  • Pedir para que cada aluno escreva uma palavra que entende como relativa ao mundo, como relativa a matéria-prima, e como relativa ao verbo de cada uma das obras mostradas.

  • Comparar e discutir as respostas.

“Metáfora entre objeto e realidade”

“um reconhece a garrafa, outro a grade, outro ouvia falar das performances de Beuys: muitas idéias vêm a se encontrar.”

“Suas teorias são românticas, suas atitudes são reais, concretas.”

“Cada peça contém a idéia de totalidade, e o conjunto de todas as partes possibilita a vivência irrestrita.”

  • Colocar pedaços de papel com as palavras escritas pelos alunos em  três respectivos recipientes: mundo, matéria-prima e verbo.

  • Sortear um papel de cada recipiente, definindo qual é o mundo, a matéria-prima e o verbo de um hipotético aluno doente.

  • Construir plasticamente o aluno doente à partir do contexto dado pelas palavras, detectando o aspecto que nele precisa de cura. Mostrar durante esta construção a obra:

1952 Torso feminino em cera, embrulhado com faixas de gaze, sobre travesseiro cM 34 x 38 x 7 iN Coleção Dr. Reiner Speck, Colônia
1952 Torso feminino em cera, embrulhado com faixas de gaze, sobre travesseiro cM 34 x 38 x 7 iN Coleção Dr. Reiner Speck, Colônia

“O coiote queria uma aproximação com o homem.”

“Comunicação espiritual através do corpo”

“Não tenho outro meio de comunicação a não ser o meu corpo.”

Performance = escultura social = afastar a alienação

“Alienação relacionada com a atitude de extremo capitalismo e extremo socialismo, em que o autoritarismo impede a criatividade humana e sua livre expressão e atitude diante da vida.”

  • Sortear um papel de cada recipiente, definindo qual é o mundo, a matéria-prima e o verbo de um hipotético professor.

  • Construir plasticamente o professor a partir do contexto dado pelas palavras. Mostrar durante este procedimento a obra:

1982 O primeiro carvalho plantado na Friedrichplatz iN Documenta 7, Kassel
1982 O primeiro carvalho plantado na Friedrichplatz iN Documenta 7, Kassel

  • Após refletir como esse professor pode curar o aluno doente, realizar concretamente esta cura.

“Sua preocupação era espiritualizar este mundo tão materializado pelo capitalismo e ao mesmo tempo pelo socialismo, tentando provocar um equilíbrio das forças, das inteligências.”

Evervess II 1, outro múltiplo que Beuys produziu, em 1967, consistia em duas garrafas de refrigerante, sendo uma delas enrolada com feltro e colocada dentro de uma caixa de madeira, em que havia um pedido para que as pessoas abrissem a garrafa e jogassem a tampinha o mais longe possível. O público sentia-se constrangido em cumprir o pedido, mas, para o artista, era preciso que se tomasse tal atitude; dentro da garrafa havia muitos elementos, principalmente, por ser um refrigerante norte-americano.”

Fechamento – 10 minutos

  • Conversa sobre a experiência ocorrida estabelecendo conexões com o significado do ser humano:

Recursos materiais

Canetas – Quantidade equivalente à de alunos

Lousa – 1

Materiais diversos – Quantidade abundante

Papéis – Quantidade equivalente à de alunos

Recipientes – 3

Materiais diversos utilizados na aula dada:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agulha

Arames espiralados e plastificados

Barbante

Borracha

Braços de boneca

Cabos com plugs

Casa de marimbondos

Cola branca

Colméia

Conchinhas do mar

Flores secas

Fogo

Frutas secas

Linha

Musgos secos

Sementes

Tinta guache

Pano

Papéis variados

Pincéis

Referências bibliográficas

BORER, Alain. Joseph Beuys. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.

VICINI, Magda Salete. Arte de Joseph Beuys – Pedagogia e Hipermídia. São Paulo: Mackenzie, 2005.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s